terça-feira, 5 de novembro de 2013

Nem quero deixar de lado qualquer que me possa ter esquecido de te dizer. E qualquer coisa que não consegui dizer-te, que agora já será tarde para. Quero falar, tanto. Mas tudo parece tão confuso. Tenho tanta coisa para dizer, só te peço um segundo. Passaste por mim tão rápido mais uma vez que nem te consegui dizer aquilo tudo o que devia. Já foi há tanto tempo que ás vezes pergunto-me se terá sido verdade...claro que foi. Estou mais uma vez no limiar da sanidade mental. És só tu que me prendes a este estado e só contigo irei conseguir em frente.
Postar um comentário