sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

meia-noite

Quase meia-noite, e assim mais um dia se passa. Lento e sem grandes acontecimentos. Quando tudo ainda parece o que já foi e nada se renova, contudo espero. Caminho em círculos enquanto tento intriorizar a ideia de que este é a evolução e assim mais uma meia-noite me espera. Faço os impossiveis para tornar a mentira realidade e um sorriso forma-se em meus lábios dando-me um ar demoniaco que nunca pensei ter visto antes. Olhei-me ao espelho hoje e a visão que tive foi um misto de espanto e terror, pois desconhecia a pessoa que do outro lado me observava tão atentamente. Mais um pensamento escorre agora pela minha mente que persiste na pergunta do que é que será realmente a realidade e sonho, e qual a sua diferença. Sinto que vivo á beira dum abismo em que constantemente penso no que foi e o que será como se fosse o meu último minuto..."Terei algum problema?"
Concerteza(espero) que não se trata de alguma coisa da qual poderemos chamar de obecessão...
Cada vez mais procuro a verdade e quando a encontrar (se a encontrar) lamento não saber o que fazer com ela...
Postar um comentário