sábado, 6 de junho de 2009

Blog?Where?

Á dias que não escrevo nada, que não posto nada. A minha falta de ligação com o mundo cirber está a acabar com os meus dias de interação social -_-". Sinto que já não tenho vida. Está tudo a ir "down the drain", a vida escolar nem vale a pena falar dela, não quero ver sangue de jovens inocentes derramado (frustração total, só me apetece arrancar cabeças a betinha(o)s que só sabem ser "show-offs"); a minha vida social está em vias de recomeçar, novos amigos, novas caras, novos problemas -_-"(não esqueço os antigos amigos, os "mates" continuam a ser os "mates" xD), enfim, "same old same old"; vida amorosa, dessa acho que não vou falar, está mais que óbvio que ninguém necessita ouvi-la \\ºAº //! E finalmente a vida dentro do meu "lar, doce lar", que está normalizado(se é que lhe podemos chamar de isso) encontra-se de momento na paz e no sossego do Senhor...not -_-, mas até que tem andado tudo calminho e sem grandes alterações no stresse diário.
Após horas incessantes de pensamentos flutuantes em busca de um bom tema para discutir, descobri que a minha mente se encontra ocupada de momento -_-". Então vou escrevendo sobre coisas "tcha-nan" que acontecem no dia-a-dia! Vou começar por uma cena que me aconteceu ontem xD. Eu fui para o jardim ao pé das docas ver uma banda chamada "Blasted Mechanism" (cause they are kinda awsome xD) com uns amigos. Então descobri que a ranhoza da Felinha também tinha vindo de Faro para ver a banda. Eu tava lá em baixo quando finalemente ela aparece m(-_-"m) pintada, com montes de acaracóis(espuma), com uma roupinha "fácha-vôr" e umas sandálias abertas para mostrar as unhas dos pés todas mal pintadas(Maninha na vás ao oculista não que né precise!) de cor rosa choque*chokes*. Acho que nunca tinha mencionado a minha "sista" aqui no blog xD, well then, vou fazer uma descrição super rápida sobre ela. Eu sou tudo o que ela não é, e vice-versa xD. Ela gosta de coisas fashion e "tcha-nan", das quais englobam todo o tipo de coisas que 1ºbrilhem, 2ºfaçam barulho e com que lhes possam comparar a uma futura e melhorada "tia". A roupa dela tem como base as cores terra e normalmente escuras, sempre acompanhadas com acessórios ruidosos e de cor prateada(nunca dourada!). Repela tudo o que seja "non-fashion" e anda sempre com um gang (sim já pode ser considerado um gang!) que a segue para todos os recantos do shopping mais próximo da localidade. Quem anda com ela tem de ter sempre um vocabulário muito variado e tem de saber todas as palavras/frases que estão na moda (incluindo os gestos que lhes advém), assim como: "Marta esse top, é mesmo tcha-nan, tá a ver!"; "Mlheca! Na sabes! Sabes quem é que tá aqui?! A Débra(ela supostamente queria dizer Débora)!"; "So Not Fash!"; este último que eu vou dizer requer movimentos repetitivos de dedos, para quem sabe, é o mesmo que "magic fingers" enquanto que dizem a palavra chave "Fashion!", esta aplica-se apenas em momentos de puro delírio, assim como um pack de pulseiras prateadas e fazem barulho ou um verniz de cor berrante -_-". Enfim...thats my sister! AH! Esqueci-me de dizer que ela não tem nem piercings nem tatuagens.
Agora back to my daily life(sim pá! kê na fiz est blog só pa falar de VIPs!).
Tenho tirado fotos a tudo o que se meche xD! Estou farta do Photoshop O_O, nunca pensei dizer isto, mas está a começar a aburrecer-me, isto tudo porque fiz uma mudança tão radical numa foto que me custou 3 dias de trabalho e suor (não literalmente claro, isso seria nojento).


Vou dizer uma coisa impensável O_O (só escandalos xD)...eu estou a começar de rap ou hip-hop (não faço ideia qual é a diferença). Estou a começar a compreender a arte por trás da suposta chungaria e futilidade que muitos transmitem para as pessoas não afectadas pelos beats e coisas do género. Muitos falam de uma maneira directa e conseguem de uma forma muito subtil dizer tudo aquilo que pensam ser verdade e que lhes vai no pensamento, duro no cru! Falam sobre a vida que têm ou tiveram e como tiveram dificuldades e ninguém que os ajudasse mas que mesmo assim conseguiram ultrapassá-las. Até que é uma arte considerada de alto potêncial quando bem apreciada, só temos é de saber ouvir com cuidado e deixarmo-nos de preconceitos.
Postar um comentário