domingo, 13 de outubro de 2013

Será que já está na hora?

Sai. Por favor sai. Ou então entra, mas entra de vez. Estou a ficar cansada de esperar e de fazer loucuras para te esquecer. Coisas que não me orgulho. Tantas caras, onde eu tento procurar a tal. O meu coraçao sucumbia a cada abrir fechar daquela porta. Tanta gente, tanta expetativa. Se eu pudesse, se me desses liberdade para, concerteza eu lutaria! Quero-te aqui, como é suposto. Por favor, não sei quanto mais tempo conseguirei fazê-lo; esperar, por nós. Por um amanhã, por um sonho.


Como é que foge daquilo que se quer? Quero tanto, á tanto tempo, quero agora...n tenhas medo.
Postar um comentário