sábado, 16 de novembro de 2013

Ao ver alguém que amas amar outra pessoa

Ao ver alguém que amas amar outra pessoa

Vais sair com amigos.
E a noticia da sua existencia derrama-se em cima da tua mesa.
Respondo calmamente como se se tratasse da mudança de temperatura,
Como um murro que tu viste que ías levar

Após a tua terceira bebida,
Deixarás a imagem dela beijando outra na casa que iriam partilhar.
Na manhã seguinte o nome dela aparecerá em todos os cabeçalhos
"Acidente de Automóvel"
"Assalto"
"Inundações"

Quando ela me chama,
Ignoro as dezenas de cordas a enrolar-se na tua barriga.

Eu sou a melhor amiga outra vez.

Quando ela me convida para ir jantar á casa dela
Eu digo que sim mais rápido do que desajaria
Lembra-te "Isto não é especial, é só jantar. Todos nós comemos"

Quando ela me cumprimenta quando chego
Tenho de me esforçar para pensar que ela não está a usar perfume por minha causa

Alguém me disse uma vez que
"Alma Gémea" não é a pessoa que te faz feliz
Mas aquela que te faz sentir mais
Que faz com que o teu coração chore mais alto
Que te faz sorrir ao arrastar-te da cela em que ela mesma te pôs

Foi sempre ela

Ela chama-me para a cozinha
E passa-me um copo de vinho.
O seu riso é rouco e quente
E faz sentir como se fosse uma vela que derrete
Lembra-te"Isto não é nada de especial..."
Tento me distrair e olhar para as garrafas de azeite nas prateleiras,
Para não contar quantas sardas eu poderia beijar.
Tudo o que amo nela derrepente parece tão possível e tão perto.

Ao entrar na casa de banho vi ganchos de cabelo
Inocentemente espalhados.
Os ganchos da outra pessoa.
Ameaçadores eles olham para mim como se fossem viúvas-negras.
Pelo canto do olho consegui ver restos de roupa interior em cima da vossa cama.
E não penso em mais nada para além de que a porta está demasiado longe

Quando finalmente me preparo para partir
Ela beija-me a testa, como se de um alvo se tratasse

Em casa imagino-vos no outro lado da cidade
Ela a pressionar a sua mão nas tuas costas
Como se fosse cimento fresco
Pergunto-me se ela se parece comigo
Se ela se apaixonou pelos seus traços
Como alguém que procura um sofá semelhante ao que já tem em casa
Pergunto-me se quando ela a beija ela sabe a novo

Quero telefonar-lhe
O mais longe que consigo ir é segurar no telemóvel
Imagino dizer-lhe coisas imagináveis
Como "Tu, tu estás sempre a sorrir dentro de mim
E sonho contigo mais vezes do que sonho com qualquer outra coisa
O meu corpo é uma língua que só tu sabes falar"
Não lhe telefono.
Deixo-me durmir ao ver filmes
"Ela deve-lhe fazer feliz"
"Ela deve, deve ser o sitio favorito dela em toda a cidade"
"Eu sou uma simples loja de recordações
Onde ela vai para se lembrar de quanta falta ela faz quando desaparece".

Postar um comentário