domingo, 27 de fevereiro de 2011

Au revoir Marhell e Vodafone


Desligada? Não propriamente. A palavra certa seria momentaneamente fora de serviço. Malditas sejam as operadoras dos cartões vodafone, que com falinhas mansas nos hipnotizam com palavras chave ("grátis" ou "sem carregamentos obrigatórios") e nos aliciam para caminhos desconhecidos. Resultado, odeio-vos :D.

Avante que eles não merecem *fumf!*

Estou a ficar um tanto irritada com a minha humilde vida. Nada para fazer, muitas coisas pa comer, e tardes bem passadas a durmir. O sonho de qualquer jovem trabalhador, a única diferença é que eu não tenho trabalho :D!
Vou passar a eplicar entao o sucedido. Foi assim:
Num dia de Sol Nascente a Tatiana levantou-se a horas decentes para poder assim então dirigir-se á sua infima missão diária, O Trabalho. Escovou os dentes, penteou-se...em vão(juro que tentei....-_-"), e pegou nas tralhas para se dirigir mais uma vez para o covil onde todos os que desesperam de lá sair(não sei se me fiz entender..). Entrei como se nada fosse. O dia prometia ser bom, eu estava de bom humor, logo nada poderia assim correr mal(pensava eu...). Sem mais nem menos vi-me a ser escorrassada a meio da manhã para um sitio chamado Delta, onde a impaciência e a pura das loucuras imperava. Mas nessa manhã nada me atingia, porque euzinha sentia-me poderosa e a loucura da estar sozinha naquele sitio concerteza não em iria afectar :D. Rabisquei, desenhei, olhei em volta, ouvi a senhora dos doces a quem carinhosamente apelidei com o nome de Gloria(girafa do Madagascar), pois as duas possuíam um longo historial de doenças O_o, e foi aí! Foi aí que o telefone stressante tocou, e eu com a maior das inocências(sim eu sou inocente!) atendi o telefonema fatídico! Era a nossa adorada chefia. Mais uma vez inocente fiz o que ela me disse e dirigi-me sem medos até ao escritório, quando...BAM! Recebi a carta. Qual carta? A carta de que todos tememos mas que ninguém admite! Eu assim do nada, após ter perdido personalidade, após ter feito horas extraordinárias de treinamento intensivo para sorrir a tanta perversidade, após ter perdido o meu piercing e a minha dignidade quanto mulher de cor achocolatada, fui assim do nada deitada fora. Decidiram não me renovar o contracto :D, apenas pelo simples facto de que o meu cabelo não era adequado...O_o...O_O...
Não querendo ser mazinha nem nada, mas aqueles dinossauros que punham nas caixas e que não faziam nem metade daquilo que eu fazia e que só iam para lá para estar com o cu sentado já tem um "look" aprovado! Só se as rugas, a flacidez e a flatulência fossem como um ponto extra porque fora isso, não estou a ver a diferença :D.
Anyway vou sentir saudades de todos até das pessoas a quem eu só dizia um olá ou dava um simples sorriso ='D. Vou ter saudades das senhoras da cozinha (lamento não saber o nome de nenhuma), vou ter saudades dos barmans ='D(...nem todos -_-"), vou ter saudades da famosa perca no forno e do esparguete crocante ='D, vou ter saudades dos chefes, até daqueles mais azedos ='D, vou ter saudades das palhinhas e copos doentes, de sair da minha secção e ir confraternizar com o mais próximo...enfim de muita coisa. Au revoir Marhell, I'll sure miss you...not :D
Postar um comentário