sábado, 2 de janeiro de 2010

RELIGIAO!

Em vez de enfrentar a minha existência

Acendo um sorriso

Enquanto penso naquela conversa que não consegui ter cara a cara

permaneci no silencio

a minha vida, as dificuldades

Era tão bom quando não havia a liberdade

E acredito, acredito cegamente

que a nossa biblia requer o nosso perdão em forma de cifrões

e que a cruz se vergue ao avistar as "humildes" cores da nossa bandeira

E caímos na gravidade dos nossos pecados

Oh Deus..Oh omnipotente onde estás tu?

E a arte nas palavras daquele omnipotente Deus era uma mentira?

E seres uma salvação para aqueles que te protegem era uma mentira?

Porque é que me obrigas a erguer? Se estou constantemente de rastos?

Apesar de me dares a dádiva de andar porque é que quando morro prendes-me á terra..?

Exponho os meus punhos ao teu sacrificio

Será isto o suficiente para abrir a janela para termos um minuto de conversa?

Repete! E diz que isto são só algemas frias que prendem os meus pecados.

não hajas como se não me conhecesses "Oh Omnipotente"

Esperavas que fosse mais uma ovelha perdida

E até ao fim clamei o teu Nome

A chave é manter a fé, certo?

Neste solo religioso, os herdeiros do diabo

Utilizam o sangue cristão para preservar o tumulo do seu Deus

Serão os militares os culpados ou alguma empresa em especial?

Que mata o nosso Pai por contractos de mao-de-obra barata.

Isto são factos do mundo em que vivemos

Pai nosso, ajude-nos! Somos apenas seus filhos!

Postar um comentário